SAINDO DO ARMÁRIO


Nunca fui uma criança magrinha. Fui um bebê gordinho, menina fofinha e adolescente cheinha, até os 17 anos, quando resolvi enfrentar a balança pela primeira vez. Naquela época pesava 75kg bem distribuídos em 1,70m. Consegui emagrecer e manter o peso em 65kg por quatro anos.

Comecei a engordar de novo por maus hábitos alimentares, correria e estresse do dia-a-dia. Mais tarde, decidi parar de fumar e descobri que o inchaço frequente nas pernas e braços não era consequência disso, mas sim, causado pela tireóide desregulada e pelo anticoncepcional inadequado – ambos ocasionavam retenção de líquidos. Mesmo acertando estes pequenos detalhes continuei gordinha e resolvi não me chatear com a balança.

Hoje em dia, tento policiar a minha alimentação para não prejudicar a minha saúde, mas já não sigo dietas mirabolantes e nem tenho a ansiedade por um corpo perfeito, no típico padrão de beleza das revistas.

Quando aceitei o fato de ser plus size e de ter que comprar roupas em seções e lojas especializadas um novo leque de variedades se abriu bem debaixo do meu nariz. Descobri que gordinhas podem ficar bem em uma calça jeans, em um salto alto e até mesmo em blusas decotadas. Tudo isso com elegância e sem ficar vulgar.

Não importa se você ganhou alguns quilinhos nos últimos anos ou se sempre foi gordinha. Encontrar roupas que te sirvam é possível e se sentir bonita também é! A partir de hoje vou passar por aqui, todas as terças, contando as novidades e tendências do universo Plus Size.

Plus lindas, sejam bem-vindas ao Moda a Meu Modo!

admin

Outros posts de

Menu