Gastrô: Vinhos para o inverno e como combinar


Para muitos, quando as estações do ano mudam, muda também a preferência pelas bebidas e pratos. Quando falamos sobre vinhos, os brancos vivos que  tomam conta do verão dão lugar a tintos mais fortes nos meses de outono e inverno. Como de costume, a preferência pessoal supera tudo, mas aqui estão algumas sugestões de vinhos para o inverno e como combinar.

Eu não sou nenhuma especialista ou degustadora profissional de vinhos, mas adoro seus sabores e aromas. E, para quem também acha que sempre há um bom motivo para tomar uma boa taça de vinho, eu pesquisei algumas combinações dos que que mais combinam com o inverno. Os vinhos tintos mais encorpados são os preferidos e, além do mais, combinam com pratos cheios de sabor. Confira alguns:

Malbec

O Malbec é bem popular e confesso que é o meu favorito (independente da estação).

Quais são os melhores tipos de pratos para acompanhar?

Dada a maioria das garrafas que vemos vindo da Argentina, um suculento filé pode parecer a resposta óbvia, mas há muitos outros pratos que fazem um casamento perfeito com o vinho Malbec como a carne defumada, espaguete com almôndegas, espaguete à bolonhesa, burritos de carne, hambúrgueres (delícia!), pratos que possam acompanhar uma boa caponata. Claro que os filés não ficarão de fora, como um bom cordeiro assado, carne bovina ou suína. De sobremesa, alguma com chocolate amargo, algumas pessoas são contra, mas outras argumentam que um Malbec exuberante maduro funciona bem com uma sobremesa de chocolate. Eu super apoio!

Syrah

Syrah (ou Shiraz), tende a ser bastante encorpado e é apreciado melhor quando combinado com um grande prato. Basicamente, os grandes e ousados ​​sabores do vinho se dão bem com grandes e arrojados sabores no prato! Simples assim.

Experimente um bife marmorizado ou um rico ensopado de carne. Costela de cordeiro ou um bom guisado também harmonizam muito bem com o vinho Syrah.

Zinfandel

A capacidade de combinar o vinho Zinfandel com alimentos, especialmente com os mais apimentados ou carnes com sabores mais fortes, fez com que esse tipo de vinho se tornasse bem popular nos EUA, apesar de sua origem ser croata. Zinfandel é um vinho que combina bem com muitos alimentos tipicamente americanos como bifes grelhados. O Zinfandel pode resistir ao sabor forte da carne e ainda aos temperos fortes, por causa de seu sabor picante. Outra boa pedida para acompanhar um bom Zinfandel é o churrasco de porco, com molhos fortes e condimentados. O vinho Zinfandel funciona bem com muitos pratos de massas à base de tomate, o que faz a gente logo pensar em um macarrão com molho vermelho.

Dica: Evite combinar Zinfandel com molhos de churrasco mais doces.

Nem sempre vinhos combinam perfeitamente com queijos e o Zinfandel é uma prova disso, mas se você quer mesmo um bom queijo com o seu vinho, tente cheddar ou provolone envelhecido.

Cabernet Sauvignon

Se você está procurando a combinação ideal de alimentos para Cabernet Sauvignon você não precisa ir muito longe. Quase toda carne vermelha vai fazer o truque.

Temperos que tendem a combinar melhor com um Cabernet são alho, alecrim, hortelã e porcini (cogumelos secos). Pratos que são cozidos em vinho tinto e combinações de carne e queijo (como em um hambúrguer) também fazer uma combinação perfeita. Se você não é tão adepto à carne, um grande e suculento cogumelo Portabello grelhado com manteiga e alho é uma ótima pedida. Outra sugestão para quem quer evitar as carnes, é uma boa tábua de queijos, especialmente com queijos duros, como um queijo cheddar ou gouda envelhecido. Queijos azuis como Gorgonzola funcionam bem também, especialmente em combinação com um bife ou um hambúrguer.

Bordeaux Blend

Bordeaux tinto é geralmente uma mistura de cabernet sauvignon, cabernet franc e merlot com uma pitada ocasional de malbec ou petit verdot (uau! Eu não fazia ideia disso!). Esse vinho combina especialmente com patés e terrines. Um rosbife frio também cai bem. Carne grelhada simples como um filé com batatas fritas, feijão ou lentilhas são uma boa sugestão para quem quer acompanhar o vinho com uma refeição. Queijos de cabra e ovelha, queijo brie e camembert são também as sugestões para quem prefere evitar as carnes. Para os bordeaux dominada por Merlot encorpado, a sugestão é de combinar com bifes como os vários hambúrgueres gourmets que temos visto por aí. Pato assado e o bom peru de Natal fazem bonito com o encorpadinho.

Chardonnay

Muitas pessoas dizem que não gostam de chardonnay, mas apreciadores de um bom vinho branco de qualidade ou outros chardonnays premium dizem que é um vinho que acompanha perfeitamente as refeições.

Para combinar, pratos como ovos benedict, por exemplo, ou até mesmo um bife com molho béarnaise. Peixes mais refinados, como o pregado, ou costeletas de vitela grelhadas com cogumelos também são boas sugestões.

Dica: O chardonnay não combina tão bem com peixes e carnes defumados, comida chinesa ou tailandesa, queijos frescos leves, como de cabra ou ovelha, salmão grelhado ou atum e pratos à base de tomate.

 

Deu água na boca, não foi?

Eu fiquei.

Cissa Santos

Publicitária e consultora de imagem e estilo. Apaixonada pela arte da moda e todas as suas possibilidades.

Outros posts de

Menu